segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Beauty&beast vs Pocahontas




Vejam este vídeo!


:)) Esta musica é deslumbrante.


Pocahontas foi a história que mais me encantou na minha infância. A maneira de ser desta índia, a sua simplicidade, a beleza, a ligação com a natureza fascinam-me. Assim como, a sua paixão por John Smith, a distinção entre dois mundos distintos mas amores profundos e sinceros. Pocahontas ouvia o seu coração e por vezes ouvia a sabedoria da natureza.


O filme "Pocahontas" foi o único filme da Disney inspirado numa história real, é baseado nos mitos sobre a vida de Pocahontas, uma linda índia. A verdadeira Pocahontas se chamava Matoaka (Pocahontas era um apelido de infância que significava “pequena travessa”) e nasceu em 1595.

Este vídeo faz-nos reflectir sobre a atitude das pessoas que agem e só depois pensam, das pessoas ambiciosas que não olham a meios para atingir determinados fins!


->Pocahontas com o seu dom da palavra consegui persuadir o seu povo indigna, fazendo com que estes não lutassem contra os exploradores Ingleses, assim como John Smith fez o mesmo com o seu exercito de colonos para que não tomassem a terra aos índios.


E por fim,

O amor vence tudo. :D

Aqui vai a letra:


"Tu achas que sou uma selvagem
E conheces o mundo
Mas eu não posso crer
Não posso acreditar
Que selvagem possa ser
Se tu é que não vês em teu redor
Teu redor
Tu pensas que esta terra te pertence
Que o mundo é um ser morto mas vais ver
Que cada pedra, planta ou criatura
Está viva e tem alma, é um ser.
Tu dás valor apenas as pessoas
Que acham como tu sem se opor
Mas segue as pegadas de um estranho
E terás mil surpresas de esplendor
Já ouviste um lobo uivando no luar azul
Ou porque ri o lince com desdém?
Sabes vir cantar com as vozes da montanha...?
E pintar com quantas cores o vento tem
E pintar com quantas cores o vento tem
Vem descobrir os trilhos da floresta
Provar a doce amora e o seu sabor
Rolar no meio de tanta riqueza
E não querer indagar o seu valor.
Sou a irmã do rio e do vento
A garca, a lontra são iguais a mim
Vivemos tão ligados uns aos outros
Neste arco, neste círculo sem fim
Que altura a árvore tem?
Se a derrubares não sabe ninguém.
Nunca ouvirás o lobo sobre a lua azul
O que é que importa a cor da pele de alguém?
Temos que cantar com as vozes da montanha
E pintar com quantas cores o vento tem
Mas tu só vais conseguir esta terra possuir
Se a pintares com quantas cores o vento tem...


Susana nº14

7 comentários:

11ºE disse...

na sei de quem é o post, mas de facto a musica é maravilhosa,, ja conhecia :D


beijinhu a todos e uma boa noite.

marina

11ºE disse...

Pocahontas????? Não é tão mais bonito o amor não materialista, o amor intenso, não só pelo físico, mas sobretudo pelo interior?

É fácil para a Pocahontas amar o capitão John Smith, ele é loiro, musculado, bonito,.... agora a Bela apaixonou-se por um monstro, muito mais romântico!!!!!

Mas também gosto do filme, amo todos os filmes da walt disney...

Beijinhos Verónica Fraga nº18

Sue disse...

E eu sou fã de quase todos!

Excepto aqueles modernos. :S de robots e o caraças :)

Os filmes da Walt Disney Marcam mesmo uma pessoa, são recordações que ficam pra toda a vida!
:)

Verónica Fraga nº18 disse...

concordo.... também não gosto dos modernos, já não têm aquela magia característica dos anteriores....

Beijinhos*

E viva os filmes da Walt Disney

Ana Pimenta disse...

Na minha opinião nem sempre o amor vence.
Cada vez as pessoas se interessem mais pelo dinheiro, do que pelo amor.

ana pimenta disse...

Mas adorei o teu post =)

11ºE disse...

eu ja ganhei um concurso km esta cançao!!ahah...na altura sim,gostava mais desta musica.

bj

Lenitta