terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Tenho em mente que o sorriso se torna vivo quando se tem alguém para o mostrar, ou mesmo o mais estúpido motivo para tal acontecimento, ontem senti vontade de gritar "eu quero ser feliz" por instantes fui feliz mas mais uma vez aparece algo vindo do céu, dos males que se escondem ai e aparecem para assombrar, não sei. Fui apenas feliz por alguns momentos, senti-me odalisca a noite toda desde uma dança a uma conversa até as 4 e meia da manhã, senti vontade de abraçar mas não abracei pois ainda não me sinto preparada, senti vontade de dar um carinho e chamar de bebê á pequena que se encontrava a minha frente ouvindo as palavras que saltavam da minha boca, coisas com bastante valor, coisas que afectam o coração.


"Como é estar apaixonado?" é bom, é sentir que o mundo por mais falhas que tenha será sempre o mais colorido e o mais bonito de todos, é sentir a falta, é sentir saudade, é sentir necessidade, é sentir vontades, vontade de beijar, agarrar, é dito assim, sentir-se criança, brincar brincar com a pessoa mais importante, aquela que nos aquece o coração. E depois faz-se a pergunta, " E sofrer por amor como é?"

















Doce, obrigado por me ouvires,


Gosto de ti nem que seja daquela maneira e com aquele peso que referi (tu sabes)









Para ti Coquinha.


Marina nº11
11ºE

1 comentário:

11ºE disse...

Alguém me envia uma mensagem a dizer "vai ao blog" e eu obedeço sem pestanejar! O que será? O que há de especial? Questiono-me no decorrer de todos os passos que executo enquanto abro o site! E então finalmente a página inicial surge e eu deparo-me com uma fotografia minha, onde parece que estou a "dançar rancho" =) Acho estranho! o que fará a minha cara ali no meio? Depois vejo quem assinou e aparece um nome muito querido para mim, que eu adoro, um nome pertencente a alguém que me faz sentir bem e que me aturou até às quatro e meia, e que tem um sorriso que enche o espaço, uma pessoa que parece nadar quando faz capoeira e me oferece bonecos queridos!
Após ler o nome leio o texto, e, tal como todos os outros, esse texto, ou talvez essa dança mágica entre letras e palavras, é brilhante, lindo e único! Adorei ler aquilo que foi escrito, enterneceu-me, encantou-me! Nunca ninguém me tinha escrito assim um texto num blogue, foi uma experiência nova!
E só tenho a dizer que sempre que quiseres conversar eu estou disponível, sempre que quiseres ser feliz eu também estou disponível e sempre que quiseres ser abraçada o mesmo acontece!

Adoro-te Marina, mesmo com o teu medo de rebentar botijas =), adoro-te!!!!!

Beijinhos muito grandes!

Coquinha (Verónica Fraga)*