sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Agora isto é mesmo assim

O amor, o amor na adolescência? Será que é mesmo amor isto?
Eu fiz a receita.O BOLO DO AMOR

Para duas pessoas:

100 gramas de saliva
250 gramas de abraços brutos
12 Kilos de apalpanços
1kg de sexo
0 gramas de palavras
0.5 de carinhos
0 kg de respeito
Misturar tudo, muito bem e está o amor formado, levar ao forno, se deixar cozer muito bem pode surgir mais um bolo de graça (um filho)




P.s Desculpem se ofendi alguém, mas é assim que vejo as coisas, pelo menos aqui em Arouca, as coisas aos meus olhos são vistas assim, para não dizer mais porcas ainda.

Marina nº11
11ºE
Ouçam U2 porque faz bem ao coração e ao ouvido.

E toca a sorrir, porque se não sorrirmos ninguém mais vai sorrir por nossa vez.

1 comentário:

11ºE disse...

É por isso que me considero feliz: estou livre e desimpedida desde os meus sete anos de idade, e nessa altura é que era namoro a sério, o namoro entre crianças é sempre mais puro e verdadeiro, porque apesar de confundirem amizade com amor, há entre o "casal" confiança, companheirismo e, tal como referi em cima, amizade. Não é apenas físico, é espiritual!

Não digo que não haja adolescentes que tenham namoros "decentes", mas regra geral é assim: rapazes e raparigas apenas pensam no físico e na troca de saliva à frente de dezenas de pessoas...

Beijinhos Verónica Fraga*