quarta-feira, 6 de maio de 2009

Saudade
Às vezes ponho-me a pensar na vida e vejo que tenho saudades dos tempos de criança. Quando era criança era muito feliz, ficava muito tempo a brincar com o meu avô e com a minha prima.
Infelizmente, ainda pequena, sofri um dos maiores desgostos da minha vida, que ainda hoje não consegui superar, o meu avô morreu.
Hoje mais crescida, dou por mim a pensar e lembro-me perfeitamente de tudo o que ele gostava de fazer, das suas conversas, brincadeiras e, sobretudo, do seu sofrimento. Vi o meu avô a sofrer e a lutar contra a morte, infelizmente, ele não conseguiu lutar mais contra este problema pois já estava num estado avançado.
Sei que onde quer que ele esteja vai estar sempre no meu coração junto das recordações boas que tenho dele e de todos os momentos bons que passamos juntos.
Postado por: Cármen Júlio
nº6

1 comentário:

11ºE disse...

é verdade.. de um dia para o outro perdemos as pessoas que amamos. Não só por isso, mas também, é que não entendo qual o sentido da nossa existência, e qual o sentido da vida se no fim todos iremos morrer... é complicado e não quero perder mais ninguém que eu ame... é doloroso quando ouvimos a notícia... "aquela pessoa morreu". Parece que por segundos o mundo nos cai em cima e o chão desaparece. Maa infelizmente é a vida injusta que nos ofereceram.


Vera Teixeira